Alunos · opinião · x

Senhor Decorativo, o preparador de banquetes

18644296_1946545992037587_2023589096_n

  Por  João Baptista Alves Boccaletto (Bixerano) – TX

        Um sentimento se alojou em minha mente, como um parasita irremediável que se alimenta da realidade e cresce a cada absurdo que eu presencio. A última refeição deste parasita que habita minha mente aconteceu na sexta feira, 21 de Maio de 2017.

            Neste fatídico dia estávamos, eu e meu parasita, nos adaptando ao conjunto de banquetes que ele havia recebido. Começando pela liberação dos áudios do Sr. Decorativo, compactuando com o pagamento de um “cala a boca” para o Sr. Malvado Favorito, que havia acontecido dois dias antes.             Esse primeiro banquete foi assustador, achei que o meu parasita entraria em colapso dentro de minha mente, contudo, a farsa sendo desmascarada, os defensores do Sr. Decorativo saindo do congresso, algumas manifestações de rua que ocorreram logo em seguida aos áudios e a cobertura maciça da mídia acalmaram a gula insaciável do meu sensível parasita.

            Logo pensei, ingenuamente: “é agora que todos os banquetes do último ano, do sentimento parasitário, serão vingados, aqueles períodos em que, de tão grande que o sentimento estava, ele extravasou em calorosas discussões, em atitudes de protesto e até na perda de alguns amigos”.

            Contudo, como dito anteriormente, isso foi ingenuidade. No dia seguinte o Sr. Decorativo não se deu por vencido, declamou imponentemente como uma criança mimada em uma declaração oficial “não saio, não saio, não saio”, seguido por parcas palmas inaudíveis perante os urros de fome voraz que estava sendo saciada pelo meu querido parasita.

            Por fim, na dita sexta feira, estava com o meu sentimento parasitário praticamente incontrolável, via e escutava declarações que só alimentavam ainda mais o sentimento que ainda me acompanha, declarações legalistas de pessoas que acreditam ser melhor seguir os ditames constitucionais e deixar um congresso, desacreditado, corrupto e comprado, definir quem deve ser aquele que ocupa o cargo de presidente, a chamar o povo a se posicionar quanto aos rumos políticos da nação, alegando que isso seria um golpe.

            O golpe está posto. Aconteceu em 2016, ele seguiu todos os trâmites previstos na Constituição, e nem por isso foi menos golpe. Em 2016, silenciaram a voz do povo e agora, no momento de maior instabilidade política, querem fazer o mesmo, querem deixar os responsáveis por 2016 escolherem novamente um outro pseudo-presidente para continuar as “reformas” que degradam os direitos dos brasileiros.

            Isso está sendo um prato cheio para o parasita que habita minha mente, e que também habita a mente de milhões Brasil afora. Este sentimento se chama Indignação, quando ele estiver grande o suficiente nas mentes do povo não haverá governo na face da Terra que se sustente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s