Alunos · Expressão · opinião · x

Visão limitada

Por Max Pelozato Pires – TX

João Doria, prefeito de São Paulo, com sua incrível experiência de berço de ouro, criou uma inovadora política pública que visa claramente o melhor para todos. Sua política é simples: retirar os  incapazes viciados em crack da Cracolândia e reabilitá-los. Não tem como dar errado. Inicia-se com a entrada da polícia, conhecida pelo pouco uso da violência. Seleciona discricionariamente pessoas para interná-las compulsoriamente. As reabilita e devolve-as novinhas em folha para uma sociedade receptiva e acolhedora. Porque, é claro que eles não voltarão a utilizar tais entorpecentes novamente devido as outras maravilhosas oportunidades de vida que lhes serão oferecidas.   

Outro fator importante da ação de Doria é a prisão de importantíssimos traficantes de drogas presentes na região da Cracolândia. Local de perigosos meliantes, chefes de esquemas magnânimos de tráfico. Não é como se a ela fosse apenas o fim de um sistema enorme que é o tráfico de drogas, mas, claramente, o local em que se encontram os principais fornecedores e traficantes de drogas. Não em Brasília, por exemplo, com senadores que afirmam “não faço nada de errado, só trafico drogas”. Acabar com os traficantes da região vai evidentemente desestabilizar o tráfico em toda São Paulo. Já que todo o tráfico, da cidade de 20 milhões de habitantes que é o ABC Paulista, passa ou tem alguma relação de dependência com a Cracolândia. Portanto, acabar com os traficantes de lá, irá desestruturar todo o sistema de tráfico em São Paulo, de sorte que o crack estará com seus dias contados na capital.

Além disso, retirar os viciados das ruas da Cracolândia irá resolver boa parte do problema do local. As ruas serão limpas, seguras, belas e movimentadas, para que o povo de bem, contribuinte e trabalhador não seja obrigado a presenciar a decadência do local tal como é hoje; retirar os usuários das ruas não é colocar o problema embaixo do tapete. Eles não se moverão para outros lugares onde se formará um novo ponto de tráfico, ou pior ainda, expandirá o atual, tal evento nunca foi antes presenciado. Expulsar os habitantes daquela região sem dúvida alguma garantirá a melhora na qualidade de vida da população como um todo. Não somente da parcela mais rica da população que não será obrigada a presenciar aquela situação, a ação não é nem um pouco higienista para esconder a pobreza e problemas da cidade. É para garantir melhora na qualidade de vida de todos.

Os viciados são viciados por que querem. Eles escolheram aquela vida, escolheram estar ali e viver de tal forma. Não são nem um pouco influenciados pelo contexto em que estão inseridos. Um contexto em que se apresentam diversos problemas familiares, baixa escolaridade, baixa renda, dificuldade em arranjar emprego, entre outros; não é nada disso, a ausência de uma ajuda estatal que vise garantir melhores oportunidades para a população de baixa renda, não apresenta nenhuma alteração no estado de vida dos usuários da Cracôlandia. Eles estão ali por vontade própria, pois escolheram aquela vida diante das inúmeras opções que lhes foram apresentadas.

Mas para finalizar, está tudo bem, porque o principal argumento para a política do Doria é que são apenas um “bando de craqueiros, fedidos, sujos, que se prostituem por crack… então tem que entrar metendo bala mesmo”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s