x

Habemus Papam

superimagem-megacurioso-718591402004321507

Por Yan Bogado Funck

Semana passada tivemos o processo eleitoral para diretoria e chefia de departamentos mais democrático na FDRP, até hoje. Pela primeira vez, a congregação e departamentos exerceram seu voto direto para a escolha da diretoria, devido à mudança do regimento da USP. Além disso, tanto para os departamentos quanto para diretoria, demonstramos que exigimos um projeto de faculdade democrático de nossos docentes.

Na eleição para diretoria, nossos 5 votos nulos marcaram o descontentamento e o protesto. A ausência das chapas no debate, que contou apenas com a futura vice-diretora, demonstrou descaso com a faculdade. O programa das chapas expressou desconhecimento da realidade da faculdade, em especial de nossa graduação e das questões que envolviam os discentes, como permanência, implantação do novo PPP, cotas etc. Entretanto, devemos cobrar que as propostas dessa chapa sejam postas em prática, em especial as discussões sobre o curso noturno e aumento do quadro docente, e continuar pontuando nossas demandas.

Em relação a eleição dos departamentos, o voto nulo também se demonstrou uma forte expressão contrária a não apresentação da carta proposta (DPP) e não comparecimento no debate (DPP e DFB).

O DDP, mais uma vez, deve ser elogiado. Nesse departamento, as chapas apresentaram suas propostas em cartas programa e marcaram presença (física ou virtual) no debate. A chapa eleita pelo colegiado, composta por Gustavo e Victor, apresentou boas propostas, que devemos acompanhar a implantação durante o biênio. As reuniões de portas abertas; o espírito democrático e pela participação discente; a transparência; a criação de um fórum de debates; o fomento a debates sobre direitos humanos, democracia, racismo, questões de gênero e educação; e o apoio a consolidação do novo PPP são pontos importantes da carta programa.

A USP ainda está longe de ser democrática. Servidores não-docentes e discentes são sub-representados nas votações. Porém, nós, discentes da graduação, mostramos a que viemos. Decidimos nossos votos democraticamente, fizemos valer nossa vontade e pressionamos os docentes. Essa experiência deve servir de base para nossas próximas eleições e para o período de gestão dos departamentos e direção, qual devemos cobrar mais democracia e o cumprimento das propostas elencadas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s