x

Despertador

Despertador

Por Renê Cesário (Plano)–TIX

Tão dizendo por aí que é bom acordar cedo nesse período, aproveitar o dia, tentar ser produtivo, tirar proveito de estarmos em casa pra fazer uma rotina mais saudável e equilibrada. Então coloquei meu celular pra estar acordado antes das oito todo dia.

Graças a eu mesmo, não vale usar Deus nesse caso já que o único divino que tem acesso ao meu celular é o Google, lembrei de trocar a música de alarme na noite de ontem pra finalmente começar a parar de sofrer sempre que ouço Hey, Soul Sister. Descobri na raça quão péssima ideia é colocar uma música que você gosta como alarme e acompanhar a derrocada dela diretamente pro status de som insuportável aos seus ouvidos.

Agora, depois de tempos ouvindo uma única eterna música ao acordar, parece até estranha a liberdade do som Over the Horizon 3 (Soft Mix) escolhido de maneira rápida numa lista de várias opções genéricas que ninguém para muito pra pensar. Estranha e incômoda, como se uma parte de mim tivesse sido arrancada e faltasse preenchimento para um recém instaurado vazio, mesmo sabendo que continuar naquela situação só me faria odiar a melodia leve popzinha romântica do Train cada vez mais até ter refluxos ouvindo ela.

Talvez eu a coloque ocasionalmente como alarme em dias aleatórios, só pra sentir uma leve nostalgia. Com certeza isso seria criticado pelos meus amigos, dizendo que não é a solução mais inteligente para uma tentativa de desapego e que recaídas são ruins, mas a carne é fraca e, considerando o estado único da sociedade, acho que leves prazeres secretos podem ser relevados pra ajudar naquilo de manter a nossa saúde bem.

Afinal de contas, isolamento forçado temperado com medo pelo resto do coletivo e pinceladas de lideranças fracas é a receita perfeita pra um ótimo prato de dias turbulentos. Pra suavizar a descida em seco disso, recomendo um bom drink de pequenos prazeres. Mas é importante tomar cuidado pra não sofrer aquele refluxo básico na hora da digestão.

A real é que, pra evitar a vontade de gorfar, eu receitaria o simples ato de não assistir aos pronunciamentos presidenciais como antiácido.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s