x

Uma semana infiltrado em um grupo bolsonarista no WhatsApp

Por Lucca Vinha Vigneron- TX da FDRP

Ao longo dessa semana a Juventude do PT de Ribeirão Preto fez uma série de faixaços em importantes avenidas da cidade contra o desgoverno genocida de Bolsonaro. Após nossa primeira atividade, na segunda feira na Avenida Jerônimo Gonçalves, uma companheira nos encaminhou um áudio em que algum fascistinha incitava pessoas a “dar um pau nessa molecada e rasgar essa faixa”. Na hora perguntei quem era e embora ela não soubesse, tinha o link para entrar no grupo onde o áudio chegou à ela. E foi assim que começou minha breve – e assustadora – experiência no “bolsonarismo raiz”.

A primeira mensagem que chegou após eu ter entrado foi “Não importa quem a China compre. Quem decide quem fica ou quem sai é o presidente. Ele tem que bater o pé e manter o Ernesto. E se reclamar, tem que prender todos os senadores (sic)”. Infelizmente demorei algumas horas para entrar no grupo porque minha bateria tinha acabado, então perdi a discussão sobre a faixa que tanto queria ver, mas não posso deixar de reconhecer que apesar da frustração inicial, essa mensagem me deixou minimamente intrigado: eu estava entrando em um espaço onde não existiam filtros. Os Bolsonaristas, por acreditar que ali só tinham iguais, iriam dizer absolutamente tudo que pensam. Desde defender a prisão de senadores até, pasmem, afirmar que no ano que vem não ocorrerão eleições.

O grupo que me infiltrei se chama Ribeirão Livre e na sua descrição consta “qual nosso objetivo: abertura do comércio e apoiar todo o Brasil contra o STF (sic)”. Porém pouco foi falado sobre a abertura do comércio e em várias mensagens diziam que o objetivo era “intervenção militar com Bolsonaro no poder (sic)”. E acredito que esse seja o objetivo central mesmo, incitar um golpe. Apesar de algumas raras divergências (que os administradores eram rápidos para expulsar do grupo) existia uma certa coesão sobre como as instituições democráticas não funcionam e que a única solução para o país seria a tomada de poder pelos militares com Bolsonaro no poder.

O debate sobre Bolsonaro se voltar ao centrão para ter governabilidade gerou uma das mensagens mais simbólicas da mentalidade do verdadeiro bolsonarista “[20:43, 29/3/2021] Pq o nosso presidente está se aliando tanto com o centrão?

[20:44, 29/3/2021] Confio no nosso presidente, mas esperava mais…votei nele pra isso… Intervenção Federal militar com o nosso presidente no poder

[20:44, 29/3/2021] E pra quem tá falando que isso não existe, não deve ter lido a parte na constituição que fala que todo o poder Emana do povo 🙏

As três mensagens foram enviadas pela mesma pessoa mas decidi remover seu nome por uma questão de privacidade (fiquem tranquilos que pessoas públicas serão explicitamente citadas). O curioso é que ninguém respondeu a pergunta. Mas todos endossaram o coro pela intervenção militar.

Depois disso vieram uma série de charges e notícias de sites de procedência duvidosa, além de infinitos posts defendendo “tratamento precoce”, finalizando assim o meu primeiro dia no grupo.

O segundo dia foi o 30 de março, ou seja véspera do golpe militar de 64. Evidentemente que isso foi pauta no grupo, onde estavam decidindo o que fazer no dia 31 (sim, na véspera que começaram a organizar um ato político). Após muito debate decidiram se aglomerar em frente ao 5º CSM ao invés da Fiusa. Mas a primeira mensagem do dia não foi sobre isso, foi a seguinte “Estamos entrando numa semana tensa, nossas manifestações não emplacam, a Globo só explorando os rachas no ministérios, os militares abandonando o barco, pandemia não cai, os governadores tentando nós arruinar, sem o apoio dos EUA e Europa que armam uma cilada para o capitão, os porras dos filhos não entenderam que a corda está  no pescoço, comunismo crescente, alianças indesejada com o centrão corrupto …tá foda, juro que se o Biden não estivesse lá  eu já tinha zarpado” que foi recebida com mensagens do tipo “se tiver condições vá para um país onde o comunismo é crime” e “a única saída do Brasil é a intervenção Militar”.

O engraçado é que no auge do debate sobre o ato do dia 31, eles focaram na em uma defesa do boicote à Heineken porque tem uma estrela vermelha no rótulo, após um vídeo onde um “pecuarista” joga fora a bebida declarando que sempre desconfiou dessa cerveja. A mensagem foi acompanhada de “Boaaa! Essa cerveja comunista tbm não entra na minha casa 👏 (sic)”. Vai entender.

Novamente esqueceram da organização do ato para debater sobre o PM que infelizmente mas corretamente foi abatido em Salvador após um evidente surto psicótico. E aqui o debate foi acalorado e o primeiro momento que vi divergências no grupo. Muitos defendiam o PM e pediam “a cabeça desse governador petista da Bahia”, já outros defendiam os policiais que o mataram.

“Respeitem o caso, o cara é um simbolo da libertacao (sic)” e “nao seremos escravos e subordinados a opressao desses governadores e policiais opressores (sic)” foram as mensagens mais aplaudidas, mas logo foi rebatido por “Um cara com fuzil atirando em PM não e símbolo de nada. É bandido. Se eu sair de casa pra atirar em PM, eu vou ser abatido tbm. Pq vou ser bandido (sic)”. Esse debate que começou na terça-feira dura até hoje.

Para apaziguar alguém enviou o famigerado “intervenção militar com Bolsonaro no poder (sic)” e retomou a pauta do ato, fazendo que as duas conversas acontecessem simultaneamente. Por algum motivo que não consegui entender os organizadores do ato começaram a debater a eleição de Tancredo Neves, sendo de longe a melhor mensagem deste debate “O movimento das diretas foi em 84 e não em 85. Tanto que o Tancredo foi eleito de forma indireta (pelo congresso), vencendo o outro comunista Paulo Maluf indiretamente, isto é, sem o voto popular, que foi instituído pelos militares. E outra, nossas forças armadas jamais atenderão comando comunista. O que essa mulher falou é uma grande bobagem. Esse grupo que ela participa precisa estudar um pouco. Isso sim (sic)”. Paulo Maluf comunista foi demais pra mim. Neste momento decidi sair do celular um pouco para respirar. Um baita erro.

Quando voltei, apenas 30 minutos depois, tinham mais de 300 mensagens sobre o famigerado “Dr” Marcelo Frazão. Famoso Bolsonarista de nossa cidade que possui 54 anos e afirma estudar política há mais de 50 anos. Neste ponto ficou claro para mim algo que há poucos anos eu achava ser impossível: existe MUITA divergência entre os fascistas brasileiros! E não são divergências ideológicas, mas apenas divergências personalistas em uma clara disputa pela liderança do movimento. E aqui a disputa ficou clara: em Ribeirão Preto o bolsonarismo se divide entre apoiadores do “Dr.” e apoiadores do Adriano Reis. Lembram do empresário que invadiu UPAs no ano passado? O próprio.

Infelizmente Marcelo Frazão não está no grupo mas conta com uma legião de fiéis e cegos apoiadores. Adriano Reis está no grupo e irritantemente apenas envia áudios. “Quem me conhece sabe que eu sou extremamente capitalista e eu não sou de direita. Eu sou de extrema direita, anota aí. Sou conservador e também sou cristão, inclusive fui pastor por quatro anos. Mas o meu problema é justamente pessoas como vocês que são manipulados e que não sabem o que estão falando e seguem cegamente alguém, idolatrando alguém” respondeu adriano – cortei os palavrões – quando chamado de esquerdista infiltrado por uma apoiadora de seu arquirrival.

Daí foi ladeira abaixo, com xingamentos, acusações e principalmente – e ainda bem – desunião do grupo. Por fim o próprio adriano, após chamar as pessoas de loucas e incapazes de interpretar textos – o que não discordo mas o mesmo se aplica à ele, como se aplica à todo mundo que ainda apoia esse genocida – encerrou o debate com a seguinte mensagem “Respeito sua opinião. E deixo claro que gosto de vc. O fato de termos opiniões divergentes em alguns temas, Não nós faz inimigos. Estamos lutando pela mesma coisa! (sic)”.

E estão mesmo. Apesar das divergências – que impressionantemente não são poucas – tá todo mundo decidido a destruir o país se isso significar que Bolsonaro continue no país. Alguns defendem o PM baleado, outros os PMs que o balearam. A maior parte defendem cloroquina, enquanto uma minoria também defende, mas pede que não se faça alarde quanto a isso para que não sejam acusados de propagar fake news. Alguns defendem os filhos do presidente enquanto outros pedem “pau de arara neles (sic)”. Enfim, esse foi o segundo dia. Sendo que as pressas definiram o ato do dia seguinte, com concentração no 5º CSM e carreata pelo centro em seguida. A mensagem que finalizou o dia para mim foi “Eu vou sem mascara, o virus é inexistente e foi uma invenção fantasiosa pelos comunistas chineses só para o Doria se promover, inclusive todos deveriam ir sem mascara pra mostrar a nossa força (sic)” apoiada por praticamente todos os membros do grupo. Quem discorda saiu do grupo.

A péssima organização do ato fez com que o terceiro dia começasse com dezenas de mensagens perguntando informações básicas sobre o ato, como local e horário “Aqui nesse grupo eu só vejo brigaiada. Horário e local de manifestação não se fala (sic)”. Após tudo esclarecido o grupo foi enxurrado de mensagens saudosas à ditadura. Eu fiquei esperando fotos do ato mas como ninguém enviou imagino que foi bem fraco e ficaram com vergonha de divulgar. No lugar enviaram vários vídeos do Alexandre Garcia – aquele pseudo jornalista que foi porta-voz da ditadura – e muitas mensagens sobre a famílicia genocida. E pra mim a melhor mensagem de longe foi essa aqui “A história do Flávio tá mto estranha mesmo, patriotas. Como ele conseguiu tantos imóveis tão rápido? Como q ele movimentava tanto dinheiro vivo? Pq o Queiroz pagava as contas dele? Pq os funcionários dele devolviam o dinheiro que recebiam? Sei lá, parece que ele é corrupto mesmo 😞(sic)”. De vez em quando eles acertam.

Desisti de continuar acompanhando o resto das mensagens na quarta feira, e reabri o grupo só na quinta, onde fui recebido com um caloroso debate sobre chamar ou não Bolsonaro de “capitão”. Para muitos, Bolsonaro sofria “bullying” dos militares de patente mais alta por ser apenas um capitão e portanto deve ser chamado de “Comandante em chefe das Forças Armadas”. Passado esse assunto voltaram a falar da familicia, desta vez o foco era o Carlos e sua sexualidade. “Não vejo problema, até tenho um amigo gay. Mas prefiro que ele não fale sobre isso”. E esse debate novamente evoluiu para a relação entre o Bolsonaro e os filhos e as acusações de corrupção. “pq o mito é incorruptivel nao se esqueça!!!! ele combate a corrupção com unhas e dentes, mesmo tendo q escolher amigos da familia na PF e no MP pra proteger os filhos. nao podemos julgar um pai que protege seus filhos!!!! (sic)”.

Todo mundo concordou. O irônico é que no dia anterior estavam demonizando o Lulinha. Falando em Lula, esse foi o dia da Live com o Reinaldo Azevedo. Assustado com o tamanho da repercussão, começaram uma mega mobilização para acompanhar a live de Bolsonaro que aconteceu logo depois. Falharam, evidentemente, e a live do Lula teve pelo menos 15 vezes mais visualizações do que a do genocida. Não contentes com a derrota, começaram a afirmar que as visualizações eram de “cubanos e venezuelanos à serviço da China (sic)”.

A Sexta Feira da Paixão começou muito bem, com a divulgação dos 2,4 milhões que Bolsonaro gastou com o cartão corporativo enquanto estava de férias. A defesa que todos aplaudiram foi essa, mas devo ser sincero e dizer que não entendi uma única palavra “O presidente já cansou de explicar sobre os cartões coorporativos. O cartão dele ele não usa nada é os outros são para outras despesas que não são para despesas particulares (sic)”. Se algum ser que fala bolsonarismo conseguir me explicar, agradeço. Alguns foram mais sinceros, sendo o melhor comentário esse aqui “Que seja verdade, estou cagando pra isso. Ele defende o que eu entendo que seja melhor para o Brasil e para o povo de bem, se quiser perfeição procuro um Santo. Qqr outro teria gasto o triplo sem menor pudor, não vamos esquecer que não há corrupção em seu governo, qual é o custo benefício, 2 milhões ou trilhões que sumiram em outros governos. Precisamos deixar se ser ingênuos, e entender que é uma questão de lado.

Diz ai pra mim vai votar em quem? Você quer quem no poder? (sic)”. Pra quem acreditava no discurso de combate à corrupção, pode mudar de seita.

E aqui entra uma das mensagens mais assustadoras que tive o desprazer de ler, após uma única voz divergente sobre os gastos com o cartão, alguém disse “na próxima eleição vota em outro, se tiver”, mensagem que foi logo complementada por “Isso mesmo, se tiver. Por que se pá nem eleição vamos deixar ter mais. A intervenção militar com Bolsonaro no poder vai cuidar disso como se deve. Só depende das FA armadas, espero que ele encontre os Generais certos  para que o apoiem, porque até o momento os que estiveram ao seu lado só tentaram por panos quentes”.

Todas as vezes que os chamamos de golpistas e fascistas, estávamos certos. Essa gente não vê problema nenhum em destruir a nossa democracia se isso significar a perpetuação de Bolsonaro no poder. Lembrando que tudo isso no dia da paixão de Cristo.

Chegamos agora no dia de hoje. Sábado, 3 de abril de 2021. E a pauta é atacar a imprensa. “Acho que ler uol, é a mesma coisa que ver a Globo aberta ou fechada. Nunca falam nada de útil, de bom sobre esse Presidente. Se ele respira ele está errado. O fato é que concordando ou não com alguns posicionamentos dele, a imprensa o tempo todo tenta colocar o leitor contra ele. Com manchetes já em tom de críticas, não importando o contexto correto da fala. Eu concordo quando ele disse que só compraria vacinas depois de aprovadas pela ANVISA. E qto.a pressa do maldito João Doria, em aprovar na ‘marra’ a CORONAVAC, todos já sabiam porque. Pressão dos seus clientes Chineses.  O prazo estava se esgotando para o “acordo” ser pago. Ou tem alguém ainda realmente acreditando que o Dória estava desesperado em ‘salvar vidas’?? Eu admiro a franqueza  e coragem do Bolsonaro, que mesmo com uma mídia suja de esquerda , que o persegue  em tempo integral, não tem medo de falar o que pensa e ser de verdade. Mas, nesse país mais vale um marqueteiro ladrão do que um Presidente autêntico e falastrão (sic)”. No gancho que foi levantado por essa mensagem, começaram a falar da “vacina chinesa”. E, pasmem, praticamente todos falaram que não vão se vacinar. E até os que são minimamente mais lúcidos estão também completamente fora da realidade. “Temos duas questões a ser discutidas aí. Todas as Vacinas até agora que passaram pelos mais variados testes funcionam contra o vírus, pelo menos contra o inicial, já contra as novas cepas não  se sabe, mas a minha questão é se a longo prazo, primeiro por qto tempo vai ser eficaz, e o mais importante são as produzidas com a nova tecnologia de RNA mensageiro, quais efeitos colaterais poderão trazer no futuro, esse é o meu medo. De todas que tem por aí, a que eu mais confiaria é a Janssen. Mas óbvio que é o direito de cada um tomar ou não, eu não crítico sua posição não, eu mesmo estou avaliando a hipótese de tomar, até agora estou inclinado em não tomar, até hoje não tomei nenhuma de H1N1, nem mesmo vacina de gripe comum (sic)”.

Todos os nossos medos em relação ao bolsonarismo são reais. São pessoas sem pudor nenhum que defendem abertamente a destruição de todas as instituições do Brasil, perseguição de grupos minoritários e extinção dos partidos políticos. Agora mais do que nunca tenho certeza de que o bolsonarismo é um movimento fascista.

Finalizo essa experiência feliz por finalmente poder sair desse hospício mas assustado com o quão baixo o ser humano pode chegar. Derrotar o bolsonarismo vai além de salvar o Brasil, é defender a humanidade.

            FORA GENOCIDA E SEUS APOIADORES!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s