x

AÇÕES AFIRMATIVAS

Por: Rebeka Lima Cavalcante

IBGE (1º trimestre de 2020) — população preta e pardo Estado de São Paulo 34,63 –  0.10 (indigena) 

Na USP

FDRP dispõe de 10% 

Resultado cotas no último processo – 1 pdc 

Pensando na política de cotas adotada por esta Comissão. Propomos: 

  1. 30% – vista a divisão etnico-racial do Estado; 
  2. Exclusão dos candidatos autodeclarados pretos e pardos, classificados na lista geral, da lista de reserva de vagas. 

No dia 26 de março de 2021, a Comissão de Pós-graduação aprovou a ampliação das ações afirmativas no processo seletivo de ingresso do mestrado de 2021. 

Ingressei no mestrado em 2020 no primeiro edital com ação afirmativa, sendo três vagas reservadas (1 para autodeclarado negro, 1 para indígena e 1 pdc). Optei no momento da inscrição por concorrer na vaga reservada para negro. Ao fim do processo seletivo, fui aprovada em 1º lugar na linha de pesquisa de “Acesso à justiça e desigualdades”. Apesar da aprovação na classificação geral, ocupei a vaga reservada para autodeclarado negro. 

Assim, estava evidenciado a necessidade de repensar as ações afirmativas no processo seletivo do mestrado, uma vez que não trouxe mudança substancial no perfil do ingresso. A importância de traçar uma nova política de inclusão demonstrou-se importante para os ingressantes de 2021, sendo uma das principais pautas das chapas eleitas como representação discente. 

O dia 26 de março foi a minha primeira reunião como representante discente da pós-graduação e não esperava iniciar a participação na comissão com uma questão tão importante. O Prof. Dr. Camilo, naquela manhã, informou que iria pautar a mudança na política de ação afirmativa e questionou qual seria a minha sugestão. Neste momento, percebi que seria importante apresentar uma proposta sólida para ampliação da ação afirmativa, uma vez que já havia interesse de outros membros da Comissão da pós-graduação neste assunto. 

O objetivo dos discentes era conseguir um percentual de vagas reservadas de 40%, uma vez que corresponde a proporção da população negra no Estado de São Paulo, conforme dados do IBGE 2020. A proposta de ampliação estava alinhada à Lei nº 12.711/2012. Ademais, pontuamos a importância do acompanhamento da implementação das ações afirmativas no mestrado a fim de firmar um compromisso com o aumento progressivo do percentual de vagas reservadas. 

Após, apresentação da proposta dos discentes seguiu o debate e ao final por unanimidade a Comissão aprovou ampliação das ações afirmativas, estabelecendo 8 vagas reservadas o que representa aproximadamente 20% das vagas, o dobro do antigo percentual. Ainda, a comissão comprometeu-se com o acompanhamento da implementação das ações afirmativas, sendo esta a principal conquista discente, uma vez que esperamos alcançar um aumento progressivo das ações afirmativas, visando construir um perfil de ingressante diverso na FDRP. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s